quem somos

Aqui, a brisa constante do oceano a 30 quilômetros de distância pode ser sentida no alto de qualquer gentil colina. Nossa propriedade, a La Poderosa, é bem próxima à represa de Aguas Blancas, em Solís de Mataojo, no Uruguai. Construída na década de 1940 sobre as águas do Arroyo Mataojo, era um dos três projetos de represas do governo uruguaio para desenvolvimento da fruticultura. O então proprietário, Domingo Basso, criou uma das maiores plantações de maçã do Uruguai estimulando o crescimento de toda a região de Lavelleja. O nosso projeto visa dar continuidade, respeitando e honrando este extraordinário trabalho. 

 

Foi assim que em 2004, após uma década de busca pelo haras de puro sangues perfeito, atividade de 57 anos da nossa família por meio do Haras Philipson, que encontramos a La Poderosa. O Uruguai não era a nossa primeira opção, dado que a Argentina, na época, era mais reconhecida pela sua atividade equina. Porém, quando pisamos na "Poderosa", foi amor à primeira vista. Mesmo que abandonado, o campo contava com piquetes cercados por lindas casuarinas e um charme rústico uruguaio apaixonante. A transcendência é tanta que, nos anos 2000, monges budistas decidiram construir um enorme templo na Serra que beira a propriedade. 

 

A Bodega Mataojo nasceu há 12 anos com o intuito de ser um estabelecimento familiar, e a inspiração veio de amigos portugueses da nossa família, produtores de vinho no interior de Portugal. Nosso pai sempre lembra, "Se eles podem lá, nós também podemos cá." Além da Bodega Mataojo, temos os nossos cavalos do Haras Philipson, o nosso azeite Mataojo e o nosso gado Caperuza. 

 

Nos últimos 12 anos a Bodega foi sendo aperfeiçoada, sempre fiel a sua identidade rústica e artesanal uruguaia. Hoje conta com uma variedade de 6 uvas, são elas: Tannat, Merlot, Touriga Nacional, Albariño, Marselan e Cabernet Sauvignon. A natureza empreendedora e criativa de nossos pais junto com a paixão pela arte e capacidades técnicas do nosso enólogo Jorge Pehar, formaram os ingredientes perfeitos para que a receita desse certo. Depois de muitas degustações calorosas, as 6 variedades foram encorpadas em um catálogo único e dinâmico. As uvas portuguesas Touriga Nacional e Albariño não são muito reconhecidas em vinhos uruguaios criando o cenário perfeito para a Bodega Mataojo se diferenciar.   

Hoje o catálogo da Bodega conta com:

-O carro chefe da casa: O Blend;

-os finos: Tannat Reserva, Merlot Reserva;

-uma edição limitada por ano inédita: esse ano fizemos um Touriga Nacional Reserva especial;

-os espumantes;

-e os rosés. 

Com uma capacidade de 60 mil garrafas por ano, o foco continuará sendo fazer mais e melhor para espalhar a essência uruguaia e o amor pela arte em cada garrafa distribuída. Costumamos brincar, "aqui não fazemos vinho para vender e sim vendemos para podermos fazer."

Obrigado, 

Família Mataojo